Liberty of the seas

Aproveitei a baixa temporada e os preços baixos para conhecer o TAO comentado cruzeiro no Caribe. O navio escolhido foi da Royal Caribbean porém não foi o gigante Oasis of the seas, mas o Liberty que seria seu irmão caçula. Com Certeza a beleza do Navio não seria um assunto em pauta. Os restaurantes são lindos, e a famosa rua central é tipicamente norte americana. A comida também não se pode reclamar, mas é certo os kilinhos a mais no final da viagem. Eram 3 refeições completas, além dos sorvetes, pizzas e cookies em abundância e por todos os lados. Um dica importante: Não deixe de almoçar no restaurante principal, pelo menos um dia. O atendimento é fantástico e o buffet de saladas completíssimo.

Para os que não se importam com a parte gastronômica, o navio se destacaria pra vc pelo conforto e leque de atividades esportivas. Buscando sossego vc encontra muitas banheiras de hidromassagem, Spa, academia com uma super infra-estrutura, além de cadeiras para leitura espalhadas. ps: consegui ler um livro todo em 7 dias.

Para os esportistas de plantão a parede de escalada e o surf serão seus lugares preferidos durante a estadia. Além do µinigolf e outros esportes criados pela própria equipe de recreação.

MAS, POREM, TODAVIA se vc é do meu perfil e ADORA uma boa noitada e  agitação total. ESQUEÇA O CARIBE e embarque nos navios do Brasil mesmo. As baladas são lamentáveis. Aquelas baladinhas típicas de High School dos EUA, musiquinha da Britney e copo de suco na mão. Menores de 21 anos nao podem beber, e quando digo não podem, nem adianta tentar dar um jeitinho, os seguranças ficam de olho a madrugada toda.

Outro ponto negativo acredito que seja a questão da língua. Por mais que vc seja fluente em Inglês, algumas brincadeiras e piadas não serão entendidas e vc vai ficar boiando.

MARESIAS

Fui me aventurar no carnaval em MARESIAS. Eu e milhares de outras pessoas CLARO. A locação da casa foi através do alugue temporada, um site bem bacana e confiável (www.aluguetemporada.com.br). Escolhi uma casa que atendesse meus princípio básico, AR CONDICIONADO e claro uma piscina bem legal. O condomínio era o CANTO DO MAR E no começo ficamos bem ASSUSTADOS, a entrada é subterrânea e dificil de ser encontrada. É bem escondidinho que se encontra um grande condomínio com bastante casas disponíveis para aluguel e uma área interessante. São 3 piscinas, sendo uma delas aquecida, um bar da piscina, sauna, vestiarios, sala de ginastica. Por ser carnaval, garantir uma cadeira ao sol era complicado, uma vez que muitor abdicavam da praia, para garantirem seus lugares. Os jovens tomaram conta do estabelecimento na época da Folia, o Som rolava solto o dia todo.

Agora se sua intenção é MESMO se esbaldar nas areias dessa praia de tombo, o quiosque que bomba é mesmo o do ALEMÃO. As cadeiras de praia são exclusivas para algumas pousadas conveniadas, indico portanto que vc monte seu guarda sol próximo ao quiosque, ou mesmo se acomode nos disponiveis nos quioscarrinhos sabe?  SE ESBALDE NA DUCHA DO ALEMÃO sem pagar 7 reais a garrafa de cerveja.

A noite bomba no MIOLINHO SIRENA E MOROCCO. Durante o carnaval a casa mais famosa do litoral apresentou uma programação especial eletrônica com djs renomados. Sempre bemm cheio, a casa nao perdeu seu estilo, POREM fiquem a vontade em suas rasteirinhas, IMPOSSIVEL encarar os decks com buracos e continuar IMPECAVEL no salto alto.

IRRESISTIVEIS são as havaianas as vendas personalizadas e com cores maravilhosamente exclusivas e o melhor são R$25,00 apenas a serem desembolsados.

Ah se vc quiser guardar o seu sapato e terminar de curtir a balada com sua nova havaiana, o guarda volumes não é caro como os drinks do local, são apenas R$5,00 INACREDITAVEL. Vc nao precisa investir na Vodka, pra esquecer a dor no pé, invista no chileno: SAI MAIS BARATO E NO DIA SEGUINTE AO INVES DE DOR DE CABEÇA VC TEM UMA HAVAIANA LINDA PRA CURTIR A PRAIA.

Salvem os Galvões

Eu me divirto com o twitter, entre as redes sociais, acho a mais criativa e engraçada. Por isso, estou toda empolgada para contar a história do “Cala boca Galvão”.

Essa expressão já ganhou o mundo na internet de tanto ser digitada no site. Chegou a ficar por seis dias em primeiro lugar entre os tópicos mais produzidos do Twitter.

Essa brincadeira começou durante a abertura oficial da Copa do Mundo da África, quando o  Galvão Bueno não parava de falar durante a transmissão.

A quantidade de mensagens postadas sobre “Cala boca, Galvão” foi tão grande que despertou a curiosidade de internautas estrangeiros que não entenderam a expressão em português.

Os criativos brasileiros (claro que tinha que ser coisa de brasileiro né!?!) inventaram, em inglês, que “Cala boca, Galvão” se tratava de uma campanha para salvar uma espécie de pássaro do Brasil que estava em extinção e, que a cada mensagem com a frase, seriam doados R$0,10 para o “Galvao Institute”.

Os brasucas levaram a brincadeira tão “a sério” que até fizeram um vídeo com imagens do pássaro. Depois dessa, outras versões para explicar a brincadeira foram surgindo. “Cala boca, Galvão” também virou nova versão da música de Lady Gaga e jogo online em sites de humor na internet.

Esse assunto virou notícias em jornais internacionais, como o espanhol  “El País” e o norteamericano “The New York Times”.

O Galvão Bueno, que reagiu com indiferença num primeiro momento, acabou entrando na dança na ultima terça-feira durante o programa de TV “Central da Copa”.  Bem-humorado, o locutor aprovou a brincadeira: “Entrei nessa campanha, estou com o papagaio Galvão e não abro”.

Abaixo segue o vídeo que fizeram para sensibilizar as pessoas e alistar voluntários.. rs

Só mais um comentário: Essa história de “Cala Boca Galvão” eu achei engraçado, agora Geisy Arruda em primeiro lugar no trending mundial me dá vergonha!

Por Ana Luiza Marques / @analuizamarques

Um amor de paixão!

Quem nunca sonhou ficar velhinho ao lado de um grande amor? Eu já! Então, se você é como eu não pode deixar de conhecer a história de “ELSA E FRED”, um filme que retrata o amor na terceira idade. Elsa e Fred – um amor de paixão de 2005 foi dirigido e também escrito por Marcos Carnevale.O filme conta uma linda e incomum história de amor entre Elsa, interpretada por China Zorrilla e Fred, interpretado por Manuel Alexandre, que recebeu uma indicação ao Goya.

                            

Quer saber mais sobre este belo filme do cinema argentino? Vamos lá…..

Alfred é um senhor de 78 anos que está se mudando para um apartamento com a ajuda da filha Cuca. Nesse momento, uma senhora chamada Elsa, que também mora no prédio, bate no carro de Cuca e foge. O neto de Fred conta o que viu à mãe que resolve tirar satisfação com Elsa.

É ai que as vidas dessas pessoas se cruzam. Elsa ao entregar o dinheiro do conserto do carro  para Fred se encanta com a gentileza e o charme dele. Ela resolve investir em Fred e paquerá-lo na maior cara dura e entre o convite para um chá e jantar no melhor restaurante de Madri, os dois começam a se conhecer.

Fred vive uma velhice monótona e rotineira, e carrega a tristeza de ter perdido a esposa recentemente. Já Elsa é pura energia, com espírito jovem e aventureiro, leva com ela a alegria de viver.

Cada encontro, saída e conversa entre os dois são envolventes. Elsa consegue tirar Fred da tristeza e eles mergulham juntos num amor maduro e cheio de paixão.

Ao descobrir que Elsa está com problemas de saúde, Fred não pensa duas vezes e realiza o sonho de Elsa e embarcam numa encantadora viagem a Roma e o que ocorre é mágico!

Elsa e Fred mostram que o amor na terceira idade é capaz de envolver paixão e sonhos. Os personagens são adoráveis e provam que não precisam negar a velhice para desfrutar o máximo do amor que podem viver.

Apaixonante!

Por Mel Cândido

Prazer, David Lynch

Medo, suspense, incógnitas e criatividade, mas muita criatividade. Entre as várias obras do excêntrico diretor, o longa “A estrada perdida”, de 1997, é estruturado em duas tramas que se entrelaçam por meio dos personagens criados por Lynch.

Não só os enquadramentos e movimentos de câmera, que fogem à regra, fazem de David, um ímpar do cinema mundial. A descontinuidade dos fatos torna-se um conceito para o diretor, que defende que a narração fechada, com começo, meio e fim iluda a realidade. Por isso, ele faz a opção pela desnarração.

O que vemos em seus filmes são diálogos, situações soltas, que cabe ao espectador montar sua própria história. Não estranhe se sua conclusão for louca e incompreensível, pois elas já são de se esperar.

Então aí vai uma dica, lynch pede mais atenção para as imagens do que para outros atributos da ficção. Viaje nos vários leques de possibilidades que elas possam lhe oferecer. Talvez só aí, você descubra a chave para o mundo lynchiano.

Agora é uma boa hora para tentar, não acha? Confira um trecho do filme.

Por Lia Toledo

O Grande Truque!

Falar do que gostamos é fácil, pois são coisas que nos agradam e que nos interessam, fazendo com que desenvolver algum depoimento sobre seja muito fácil e prazeroso. Relato aqui a história de um filme no qual indico para todos que se interessem o mínimo que for por cinema.

O filme começa em Londres no século 19, mostrando a morte misteriosa do mágico Angier. O personagem Borden é o principal suspeito e acaba sendo condenado. Na prisão Borden recebe o diário de Angier e vai conhecendo melhor a vida e os truques do mágico, o longa vai se delineando através de flash-backs de Borden que vai lendo o diário e mostrando como tudo aconteceu até sua prisão. Os dois mágicos sempre foram rivais diretos, Angier se tornou vingativo desde que sua esposa morreu durante uma mágica onde o suposto culpado foi Borden. Em cada show, em cada truque um sempre quer superar o outro tentando desvendar o segredo do rival. O que parecia ser uma mera competição de truques, se torna uma obsessão transformando as ações de cada um em mortes e perdas em um final surpreendente. A brilhante direção de Christopher Nolan se faz presente na forma não-linear que o filme é contado, juntamente com as performances mágicas de Hugh Jackman e Christian Bale, o filme torna-se misterioso e envolvente. O elenco também conta com a participação da bela Scarlett Johansson, Michael Caine e do cantor David Bowie. O longa recebeu duas indicações ao Oscar de fotografia e direção de arte.

O vídeo abaixo mostra o trailler do filme, para você sentir um pouco mais essa fantástica história.

Por Fernanda Lima

Dica nacional

Agora diretamente das telonas é hora de uma dica nacional: “NINA”. Um filme de 2004, dirigido por Heitor Dhalia , o mesmo do conturbado “Cheiro do ralo.”

O longa foi exibido na mostra première Brasil, no Festival do Rio 2004 e ganhou o prêmio da crítica, no Festival de Moscou. Para quem só conhece a atriz Guta Stresser como a Bebel do seriado global “A grande família”, se impressiona com a atuação da atriz que interpreta uma jovem transtornada. Outro destaque do longa é Miriam Muniz que da vida a uma velha bem cruel.

Confira os detalhes e cenas deste filme que foi inspirado por algumas passagens de “Crime e castigo”, de Dostoiévski.

-> Nina é uma jovem que passa por sérias dificuldades financeiras. Ela tenta procurar um meio de sobrevivência na grande São Paulo, trabalha como garçonete e mora em um quarto alugado. A dona do apartamento onde mora é Dona Eulália, uma velha mesquinha e malvada que adora humilhar a garota. Coloca nome em todos os alimentos que tem a casa,tranca a geladeira impedindo Nina de comer, viola a correspondência da garota e chega até a roubar o dinheiro mandado pelos pais dela.

Em meio aos desenhos que costuma fazer e as lembranças do passado, Nina sofre. Sem dinheiro, ela chega a comer ração do gato da Dona Eulália e a limpar o apartamento da velha. Na rua, ela conhece um cego e é na casa dele o local da cena mais hilária do filme, com coreografias e atuações impecáveis. Nina rouba o dinheiro do cego, mas quando vê uma mulher apanhar de um taxista por não ter dinheiro, acaba pagando a corrida da senhora com o único dinheiro que tem.

Nina fica completamente atordoada quando dona Eulália resolve despejá-la do apartamento e apresenta o novo inquilino. Desesperada ela vai atrás de ajuda, mas o mundo lá fora só piora a tensão. Preste atenção numa cena em Nina desce uma escada, nela os movimentos de câmera nos faz entrar na agonia da personagem O sobe e desce de Nina na escada em forma de caracol expressa a confusão vivida pela personagem, enriquecendo o filme.

A garota começa ter alucinações. É como se entrasse em um mundo interno cheio de imaginação,crime e castigos. Nina é um filme cheio de suspense, com atuações elogiadíssimas pela crítica de Guta Stresser e Miriam Muniz.

Corram para a locadora!

Por Mel Cândido